Invasão dos Bombeiros no RJ

Estamos acompanhando pela televisão toda uma história de descaso, humilhação, despreparo, ingerência e demais aspectos negativos do DESgoverno deesse sr Cabral.

O movimento dos Bombeiros é legítimo, recebem o pior salário do Brasil e ainda serão tratados como bandidos? ISSO É O FIM.

Parabéns ao Heróis do RJ, e não desistam agora, movimentos como esse devem explodir pelo Brasil todo. Para pagar salários milionários, pensões, aposentadorias e outras regalias a esse bando de ladrões que governa o país, sempre aparece dinheiro. Mas para pagar um salário que ao mínimo dê condições de sobrevivência a um Bombeiro, sempre falta.

Pra terminar:

Professora pergunta ao Joãozinho:
– Quem foi Cabral Joãozinho? – Foi o Imbecil que prendeu os Bombeiros!!

CategoriasSem categoria

PROFESSORA PORRETA!!

O vídeo abaixo está a professora Amanda Gurgel, que fala sobre a miséria que é o salários dos professores de seu estado e de todo o país. Ahhh se nossos políticos tivessem consciência, esse discurso dela não seria em vão..porém, como sempre eles não estão nem aí. Fica meus parabéns a essa professora, de fibra e lutadora de seus direitos. Continue calando e humilhando esses sem-vergonhas corruptos que sugam as riquezas de nosso país.

PRECISAMOS DE MAIS AMANDAS!!!

DESABAFO DE UM FAMILIAR DE POLICIAIS QUERENDO JUSTIÇA!

LEIAM ! PRINCIPALMENTE PORQUE NÃO É ESCRITO POR POLICIAL

Policial tem vida?

Qual a natureza jurídica do policial?  Ele tem direitos?

          Nos últimos dias morreram dois policiais civis. Nos últimos 06 meses policiais militares que se interpuseram entre a sociedade e o tráfico de drogas na Zona Norte, foram assassinados. Os policiais que perseguiram o ladrão de bancos conhecido como Balengo foram, juntamente com seus familiares, ameaçados de morte. Na última sexta feira, o GARRA desencadeou uma ação para capturar os matadores de um dos policiais. Investigadores, escrivães, agentes, carcereiros e delegados, de férias, de folga, abriram mão da convivência da sua família para prender o assassino do colega.

          Nenhuma palavra dos direitos humanos, nota ridícula da Globo, que preferiu dar destaque à prisão dos chamados higlanders. Muitas pessoas ligaram na Bandeirantes reclamando que a polícia estava sendo abusiva, que a operação prejudicava o trânsito, que a operação atrapalhava suas vidas. A Record criticou o fato veladamente, ora batendo, ora soprando, mas não deixou de apresentar uma crítica ao GARRA.

          Quando o casal Nardoni foi investigado, por quase 30 dias o Brasil acompanhou uma novela. Ruas foram fechadas, inserções no horário nobre alterando o padrão Global, interditou-se ruas, avenidas, IML, a delegacia trabalhou apenas nisso!! No caso da menina Eloá, foram 100 horas em que famílias não puderam retornar aos seus lares. Isso mesmo, foi necessária a interdição de vários apartamentos.

No caso do seqüestro do menino Ives, do empresário Beltrão, Abílio Diniz, dos repórteres da TV Globo, do homicídio de Tim Lopes, a polícia trabalhou horas sem interrupção. Tenho amigos que não puderam nem ir para casa. Em todos esses casos não houve reclamação. Por isso pergunto: Policial é gente? Policial é humano?

          Tenho um filho e a esposa na polícia. Tenho incontáveis amigos que quero como irmãos na polícia. Tenho diversos amigos na polícia. Tudo isso me machuca, me ofende.

          No seu CPP de 2000 Nucci defendia que contra o policial sempre cabia prisão preventiva, posição retirada, mas nunca corrigida, pois nunca apresentou o policial como ser humano credor de direitos humanos. Em julgado recente, o STF, em pleno direito penal do autor, decidiu que o policial deve sempre ficar preso, pois sua missão é defender a sociedade e, quando age de forma diferente, deve permanecer preso. E o direito à presunção de inocência que concedeu ao padre pedófilo, cujo HC terminou por julgar inconstitucional a vedação de progressão de regime? E o jornalista Pimenta das Neves? O médico Farah que picotou sua vítima, E OS JUÍZES QUE VENDERAM SENTENÇAS E FORAM APOSENTADOS COM VENCIMENTOS INTEGRAIS, ou já se esqueceram de Vicente Leal? Por tudo isso, pergunto: policial é gente? Será que vem da sociedade?

          Trabalhei muito tempo em hospital para saber que médico não cobra de médico, que engenheiro não cobra de engenheiro e, como advogado, não cobro de advogados. Não se trata de corporativismo, mas de companheirismo. Há um velho ditado que diz: “na hora da dificuldade o ser humano roga a Deus e clama pela polícia”. Passada a emergência, esquece-se de Deus e amaldiçoa a polícia. É verdade. A nossa imprensa pequena e comezinha ainda está presa a dogmas do jornalismo do século 19. A única norma constitucional que os jornalistas conhecem é a liberdade de expressão. Qualquer atividade, como a proibição da divulgação de grampos ilegais fere a liberdade de expressão, ainda que para exercê-la humilhem e massacrem pessoas que depois se descobre inocentes. Em Questão de Honra, Tom Cruise, um advogado militar, pergunta a sua colega porque ela se importava tanto com os sentinelas processados, a que ela responde: porque quando deito, durmo sossegada, sabendo que eles estão vigilantes e, que naquela noite nada vai me acontecer.

          Estou encaminhando este e-mail para três jornalistas que, no meu ponto de vista são cabeças pensantes e não mero vendedor de noticias. Nada contra os demais, nada a favor também. Enviarei também ao STF. Os senhores, adicionados à minha lista, de alguma forma mantêm relacionamento com a polícia, seja civil, seja militar. Alguns já são policiais. Ou nos manifestamos, ou seremos sempre (não sou policial, mas minha família é, assim me sinto ofendido por eles) cidadãos de segunda classe, como foram os negros por 400 anos.

          Abraços, e que Deus proteja, para quem acredita nele, os nossos policiais e, para quem não acredita, boa sorte!!

          SE VOCÊ PUDER FAZER COMO EU, ENCAMINHE ESTE DESABAFO A TODAS AS PESSOAS DA SUA LISTA. COMO VOCÊ SABE, EU TRABALHO NO MEIO E CREIO QUE ESTAVA MAIS DO QUE NA HORA DE ALGUÉM GRITAR!!!

CategoriasSem categoria

Alckmin dá ordem para PM, e depois tira o corpo fora.

Quem comanda os Soldados da Pm? Os oficiais.

Quem comanda os oficiais? O governo.

Então porque o então governador do estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, diz não compactuar com as atitudes tomadas pelos policiais para conter aquele ato ridículo de “marcha pela liberação da maconha” se quem dá as ordens é ele?

Mais uma vez, em mais um estado, pelo Brasil afora, um governador tira o corpo fora quando o assunto é Polícia Militar e seus problemas.

Tudo que os policiais fizeram foi dentro da legalidade, e me desculpem aqueles que aqui lêem, mas maconha é droga, e quem usa, é drogado. Ouviram soninha e fhc??

CategoriasSem categoria

Essa é nossa vida, fria e crua

Relato de um cidadão indignado que precisou da Polícia

Sou proprietário de um pequeno mercado em um bairro de periferia no interior do estado de São Paulo e encontrava-me em mais um dia de trabalho de domingo, apesar de cansado, estava tranqüilo, quando à tarde, pouco antes de fechar, entraram dois assaltantes dominaram meus poucos clientes e meu funcionário do caixa (na verdade ajudante geral) e roubaram todo meu caixa, R$ 465,00 (parece pouco, mas para um pequeno comerciante que acordou as 5:30 da manhã e deu duro o dia todo é muito). Na hora pensei em reagir, pois a arma do ladrão parecia de brinquedo e não achava certo eles levarem todo meu dinheiro do dia.

Diante disto fiz igual a todo cidadão desesperado faz, liga para o 190 e chama a policia, daí fiquei indignado, porque o telefonista da PM estava mais preocupado em fazer perguntas do que mandar logo a viatura. Fiz inúmeras ligações e passaram mais de 30 minutos e nada da viatura chegar e o telefonista só dizia ?eu vou cadastrar sua ocorrência, senhor, e é só o senhor aguardar?. Eu lá queria saber de ?cadastrar ocorrência?, eu queria uma viatura no meu trabalho. Passados exatos 48 minutos chegaram dois policiais em duas motos vieram em minha direção e eu não quis nem saber, já cheguei ?soltando os cachorros? em cima dos policiais, quando um deles após me ouvir pacientemente, com muita calma e educação, me interrompeu e perguntou se tinha sido vítima de roubo, eu nem esperei ele terminar de falar e já respondi que sim e depois desta demora não precisava mais da polícia lá e que eles podiam ir embora e paciente policial militar com um semblante triste me respondeu: -?tudo bem senhor só que nós precisamos do senhor, porque um dos ladrões que roubou o mercado do senhor deparou com a viatura no momento em que os PM estavam vindo pra cá e baleou um dos nossos amigos e na troca de tiros foi baleado e está no hospital e por isso é necessário que o senhor nos acompanhe para fazer o reconhecimento e a gente conseguiu localizar R$ 465,00 com o outro ladrão que foi preso?.

A partir daí vi como sou uma pessoa medíocre e mesquinha, pois pensava só em mim e no meu dinheiro enquanto uma pessoa que eu nem me conhecia tomava tiro por mim e como sou idiota a ponto de pensar em reagir em um assalto achando que a arma era de brinquedo.

Chegando no hospital não estava mais preocupado com o meu dinheiro e nem com em reconhecer o ladrão que havia me roubado, estava preocupado com o estado de saúde do PM que havia sido baleado por mim, ou melhor, pela sociedade ingrata e injusta, que não reconhece o trabalho destes nobres profissionais. Fiquei sabendo que o policial estava bem e que iria passar por uma pequena cirurgia para retirar a bala que havia atingido e o ladrão que havia me roubado havia morrido.

Fiquei indignado (agora sim) quando cheguei ao plantão policial e vi pessoas gritando para os policiais na calçada: ?assassinos, covardes? e minha indignação aumentou mais ainda quando os jornais do município e da região anunciaram: ?policia mata pintor em troca de tiros?, e quando grandes jornais anunciam: ?aumentou o número de mortos pela policia militar?. E o policial militar baleado, ninguém fala nada? O pai de família, assim como eu, é ferido ou morto, ninguém comenta?

Daí faço uma pergunta: quem está certo o policial que arrisca a vida para nos proteger, eu que, assim como todo o trabalhador, acordo cedo, inclusive nos finais de semana e dou um duro danado para sustentar a família ou o ladrão.

A partir daí resolvi conhecer melhor o trabalho destes valorosos homens indo ao quartel e conhecendo a sua central telefônica, onde fiquei impressionado com a quantidade ligações e a quantidade de trotes e de relatos que não são problemas de policia, daí vi a importância da quantidade de perguntas que aquele excelente profissional que atende o telefone me fez.

O pior de tudo e que não acabou ai, porque o policial que acertou o ladrão que baleou seu amigo está sendo processado pela morte do ladrão, foi afastado da rua, teve que mudar com sua família porque deram vários tiros na casa onde morava e ainda teve que ouvir do advogado do ladrão que o bandido era ele. Meu Deus! Desse jeito onde vamos parar?

Agora para me redimir o que me resta a fazer é dizer quanto sou grato aos Policiais pelo seu trabalho, parabenizá-los e dizer sempre quando vejo uma viatura ou ouço uma sirene: ?fiquem com DEUS meus grandes amigos e heróis?.

Augusto Silva

Recebi por Email, gostei do relato, verdadeiro ou não, retrata nossa realidade.

Abraço a todos.

Policiamento bem cumprido….ou não?

Depois de 6 horas em pé, cumprindo escala de policiamente na qual estava destacado, o chamado “ostensivão”, pude ver como a população sente a falta de policiais nas ruas, como sente insegurança e o que pensam a respeito da PM. Escalado em uma das principais vias de Blumenau, fiz vários  “p5″ (contatos) com os comerciantes e moradores da via. O que percebi, é, que num âmbito geral, a maioria ainda acredita nos nossos serviços, porém, sabem que são mal executados e planejados. Logo cedo um taxista me abordou querendo saber se eu estava na rua somente porque a banca de jornal tinha sido arrombada de madrugada e iriam me deixar fixo na via. Como as informações andam pouco, eu, nem sabendo de tal arrombamento estava, logo, respondi que não ao taxista e que estava fazendo um policiamento já antes programado. Continuei meu trajeto e o que obtive foi informações das mais variadas, desde ponto de drogas, menores dirigindo em certa via, ladrões que agem na região, e principalmente, deestabelecimentos que são arrombados, e que nem chegam ao nosso conhecimento. A população está desacreditada, porém, grande parte dela, sabe que nosso trabalho está muito amarrado as leis, e que os conhecidos “vagabundos” que atuam na região, não são soltos por nós, e sim pelo sistema, que é falho. Já fazia algum  tempo que não realizava esse tipo de policiamento, e percebi que ainda somos bastante respeitados, talvez não como devíamos ser, porém nem tão mal vistos como eu estava pensando, pois rádio patrulha extressa, e estou nela a algum tempo, tomando na cabeça, arranjando PAD,s, inimizades, e acumulando raiva.

Acho que preciso de férias.

Abriu vaga no Presídio Regional de Blumenau..

Mais um detento fugiu do queijo suí……ops…PRB em Blumenau. Tratava-se de mais um dos chamados “regalias”, ou seja, detento do semi-aberto. Como o mesmo (presídio) está interditado, e não recebe mais nenhum preso, a não ser que saia alguém, os presos vão se revezando, um dia sai um, no outro dia sai outro…amanhã volta alguem..e por aí vai, e quem se fu…é a população, pra variar. Na mesma noite fugiu só mais 26 em Jaraguá do Sul……..SÓ? Bom, é bastante,  mas se for levar em consideração a arma que eles usaram..uma pistola feita de isopor..e diz “a lenda”, que outra de verdade também foi usada…mas esta não foi encontrada, apenas o “canhão” artesanal que quebra na mão….

Deixando as brincadeiras de lado, é notável a situação terrível em que se encontra os presídios, e nossos administradores, secretários, aqueles que deveriam zelar pela segurança da população, estão em plena campanha política..e como disse o deputado Ponticelli na câmara dias atrás, trocando viaturas por votos pelo estado. Abram o olho..as eleições estão logo ali.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.